A Microsoft continua a lançar builds para o Windows 10, apresentando novidades e melhorias. A mais recente build do programa Insiders traz uma novidade, que pode ser mal interpretada por muitos, mas na verdade é benéfica. Sendo que este sistema operativo vai passar a “comer” mais memória, sendo isto derivado da desagregação de muitos processos do sistema.

Lançada no final da semana, a build 14942, traz “às costas” um basto conjunto de novidades, sendo estas testadas até estarem prontas para incorporar as versões finais do Windows 10.

O svchost.exe existe desde o Windows 2000 agrupando e controlando muitos dos processos que estão em execução pelo próprio Windows, poupando assim memoria e outros recursos. Isto faz muito sentido na época em que foi lançada, pois estamos a falar de computadores com muito pouca capacidade e memória.

Mas nos dias de hoje isso não acontece, e a Microsoft entende isso, sendo que cada vez mais encontramos máquinas com mais memória, querendo agora desagregar esses processos e passando a geri-los de forma isolada. Mas o resultado é o aumento imediato da memória no Windows 10.

Mas a Microsoft pensa em todos os casos possíveis, sendo que em máquinas com menos de 3,5GB de memória RAM, esta separação de processos não ira acontecer.

Com esta alteração, o utilizador passa a ter mais controlo sobre os diversos processos do sistema, sendo estes isolados em caso de problemas, não afetando assim os restantes processos. A informação apresentada pelo conhecido Gesto de Tarefas, passa também a ser mais detalhada, tanto no consumo de CPU como no consumo de memória.

Esta novidade poderá levar algum tempo até estar disponível, sendo a próxima grande atualização do Windows 10, sendo conhecida como RedStone 2, não existindo ainda nenhuma previsão.

Deixar uma resposta